Você está em Home > Workwear > Acabamentos Especiais

Acabamentos Especiais

Retardante a chamas

Modo de ação dos retardante a chamas duráveis

Existem dois modos de ação dos tecidos retardante a chamas: os tecidos que possuem a tecnologia inerente em suas fibras e os tecidos que recebem o tratamento retardante a chamas.

Os tecidos inerentemente retardante a chamas não precisam receber tratamento químico para tornar-se FR. As fibras destes tecidos possuem uma altíssima resistência à chama, necessitando de grande quantidade de oxigênio para entrar em combustão,ou seja, tem um alto índice limite de oxigênio (ILO). Quanto maior esse índice, mais difícil é a combustão, sendo que as fibras inerentes possuem os maiores ILO possíveis, ou seja, não propagam as chamas. Além disso, fibras como a moda acrílica possuem a característica de consumir o oxigênio presente no ambiente. Por esse motivo, essas fibras podem ser utilizadas juntamente com o algodão pois impedem a combustão do mesmo, já que não haverá oxigênio disponível no ambiente para queima.

Nos tecidos que recebem o tratamento retardante a chamas, a ação é diferente. A tecnologia FR da Santanense consiste em fazer com que a chama não ganhe força para continuar a queima, devido a retirada do elemento comburente oxigênio. Dessa forma, o tecido com o tratamento inicia a queima que rapidamente se apaga, protegendo o usuário.

O tratamento retardante a chamas é uma forte reação química. O fósforo organomodificado, elemento responsável pela retirada do oxigênio, realiza uma ligação química intermolecular extremamente resistente com a fibra de algodão (celulose). Depois de realizada essa ligação química, é impossível a retirada do fósforo organomodificado, ou seja, a durabilidade da proteção é por toda vida útil da vestimenta.